Implantação da Capability de Arquitetura de Tecnologia de Operações (OT Architecture)

A implantação da capability de arquitetura de Tecnologia de Operações (OT Architecture) visa a criação de uma estrutura robusta e eficiente para a orquestração das diversas áreas operacionais de uma empresa. O principal entregável desta metodologia é garantir a continuidade operacional, melhorar a segurança e promover a inovação através de uma arquitetura de OT bem definida e gerida.

CONHECIMENTO

Para a aplicação adequada desta metodologia, é fundamental que os envolvidos tenham um entendimento prévio em:

  • Fundamentos de Tecnologia de Operações (OT) e sua integração com TI.
  • Metodologias de governança de TI/OT.
  • Segurança cibernética industrial e compliance.
  • Análise de processos e metodologias ágeis.
  • Desenvolvimento e implementação de programas de treinamento.

ESTRUTURA (ESPECIALIDADES)

Consultoria EximiaCo

  1. Consultor Principal de OT: Responsável por liderar o projeto, facilitar workshops, coordenar atividades e garantir o alinhamento estratégico. Este profissional deve ter vasta experiência em OT, habilidades de liderança e profundo conhecimento em gestão de projetos.
  2. Especialista em Governança de OT: Desenvolve e implementa modelos de governança, define políticas e assegura a conformidade com normas e regulamentos. Deve possuir expertise em governança de TI/OT e normas de segurança.
  3. Analista de Processos de OT: Mapeia e documenta processos, identifica melhorias e desenvolve processos avançados. Precisa ter experiência em análise de processos e metodologias ágeis.
  4. Especialista em Segurança de OT: Avalia e implementa medidas de segurança, realiza auditorias e garante a proteção dos sistemas de OT. Requer certificações em segurança e experiência em sistemas industriais.
  5. Consultor de Treinamento e Capacitação: Desenvolve programas de treinamento contínuos e capacita a equipe da empresa. Este profissional deve ter experiência em desenvolvimento de programas de treinamento e certificações relevantes.

Empresa Cliente

  1. Líder da Capability de Arquitetura de OT: Coordena a equipe interna e atua como ponto focal para a consultoria, garantindo a execução das atividades propostas. Deve ter experiência em gestão de OT e habilidades de liderança.
  2. Arquiteto de OT: Desenvolve e mantém a arquitetura de OT, garantindo a integração entre sistemas e implementando melhorias contínuas. Necessita de profundo conhecimento em tecnologias de operações e experiência em projetos de integração de sistemas.
  3. Engenheiro de Controle de OT: Mantém e otimiza os sistemas de controle industrial, programa e configura PLCs, assegurando a continuidade operacional. Requer experiência em engenharia de controle e automação industrial.
  4. Analista de Segurança de OT: Implementa e monitora medidas de segurança, responde a incidentes de segurança e garante a conformidade com políticas de segurança. Precisa ter conhecimento em segurança de OT e experiência em resposta a incidentes.
  5. Analista de Processos de OT: Documenta processos operacionais, identifica áreas de melhoria e colabora com a consultoria para desenvolver processos avançados. Deve ter habilidades em análise de processos e familiaridade com metodologias ágeis.
  6. Coordenador de Treinamento de OT: Organiza programas de treinamento e garante a capacitação contínua da equipe, colaborando com a consultoria. Necessita de habilidades de coordenação e experiência em desenvolvimento de programas de treinamento.

Observação

A EximiaCo pode fornecer profissionais especializados em regime de assessoria caso a empresa não disponha de todos os profissionais necessários para a execução do projeto.

MÉTODO

Fase 1: Avaliação e Planejamento Inicial (4 a 6 semanas)

Definição de Propósito e Objetivos

  • Consultoria: Facilitar workshops para definir o propósito da capability.
  • Empresa: Participar dos workshops para estabelecer objetivos estratégicos.

Avaliação do Estado Atual

  • Consultoria: Avaliar a infraestrutura de OT existente.
  • Empresa: Fornecer informações e colaborar no mapeamento dos processos.

Desenvolvimento do Plano de Estruturação

  • Consultoria: Criar um plano inicial para a estruturação da capability.
  • Empresa: Validar e ajustar o plano conforme necessário.

Fase 2: Primeira Entrega de Valor (PDCA Ciclo 1) (8 a 10 semanas)

Reconhecimento e Documentação

  • Consultoria: Apoiar na documentação do estado atual das tecnologias de operações.
  • Empresa: Participar do reconhecimento e fornecer dados para o inventário de ativos OT.

Formação da Equipe Inicial

  • Consultoria: Recomendar ajustes na formação da equipe de arquitetos de OT.
  • Empresa: Implementar as recomendações, recrutando ou realocando especialistas.

Implementação de Governança Inicial

  • Consultoria: Estabelecer um modelo de governança básico.
  • Empresa: Adotar e operacionalizar as políticas de governança propostas.

Execução e Ajustes Iniciais (PDCA)

  • Consultoria: Orientar e apoiar na implementação das primeiras ações do plano.
  • Empresa: Executar as ações iniciais, realizando treinamentos e coletando feedback.

Fase 3: Iteração e Expansão (PDCA Ciclo 2) (10 a 12 semanas)

Avaliação e Ajustes Contínuos (PDCA)

  • Consultoria: Coletar e analisar feedback contínuo dos processos implementados.
  • Empresa: Ajustar responsabilidades e procedimentos conforme necessário.

Expansão da Equipe e Ferramentas

  • Consultoria: Recomendar a expansão da equipe e adoção de novas ferramentas.
  • Empresa: Contratar especialistas adicionais e adotar novas ferramentas recomendadas.

Implementação de Processos Avançados

  • Consultoria: Apoiar no desenvolvimento e documentação de processos avançados.
  • Empresa: Implementar processos avançados e metodologias ágeis.

Fase 4: Consolidação e Otimização (SDCA) (8 a 10 semanas)

Melhoria Contínua e Padronização (SDCA)

  • Consultoria: Auxiliar na padronização de processos operacionais.
  • Empresa: Implementar e manter os padrões operacionais estabelecidos.

Treinamento e Capacitação

  • Consultoria: Desenvolver programas de treinamento contínuos.
  • Empresa: Participar dos treinamentos e buscar certificações relevantes.

Governança e Compliance

  • Consultoria: Fortalecer o modelo de governança e recomendar auditorias regulares.
  • Empresa: Implementar políticas de governança e realizar auditorias regulares.

Ciclo de Iterações Incrementais (4 a 6 semanas por ciclo)

Planejar, Executar, Revisar (PDCA e SDCA)

  • Consultoria: Orientar a adoção contínua dos ciclos PDCA e SDCA.
  • Empresa: Realizar entregas regulares de valor e adotar práticas recomendadas.

Feedback Contínuo

  • Consultoria: Manter canais abertos de comunicação.
  • Empresa: Utilizar feedback para orientar as prioridades das próximas iterações.

INDICADORES

Os principais indicadores para monitorar o progresso da aplicação desta metodologia incluem:

  • Respeito ao cronograma da consultoria: Medido pelo cumprimento dos prazos estabelecidos.
  • NPS dos stakeholders: Avaliado através de pesquisas de satisfação com os principais stakeholders.
  • Nível de continuidade operacional: Medido pela redução de incidentes e tempo de inatividade.
  • Eficiência dos processos: Monitorada através da documentação e melhorias contínuas dos processos operacionais.
  • Capacitação da equipe: Medida pela participação em treinamentos e obtenção de certificações.

GOVERNANÇA

A governança da metodologia será mantida através de um comitê de governança, composto por membros da consultoria e da empresa. Este comitê será responsável por supervisionar a implementação, assegurar o alinhamento com os objetivos estratégicos e revisar regularmente os indicadores de desempenho.

CONCLUSÃO E FASE-OUT

Os principais entregáveis da consultoria incluem:

  1. Documentação completa da arquitetura de OT: Detalha toda a infraestrutura de OT, incluindo hardware, software, redes e processos, proporcionando uma visão clara e abrangente do estado atual e do planejado.
  2. Modelos de governança implementados: Inclui políticas, procedimentos e estruturas de governança para garantir a conformidade e a eficiência operacional.
  3. Relatórios de segurança e conformidade: Contêm avaliações de segurança, medidas implementadas e auditorias realizadas, garantindo que todas as normas e regulamentos estão sendo seguidos.
  4. Planos de melhoria contínua: Especificam as atividades de PDCA e SDCA para manter e aprimorar a capability de OT ao longo do tempo.
  5. Programas de treinamento e capacitação: Descrevem os cursos e workshops realizados, bem como as certificações recomendadas e obtidas pela equipe.

Ao final do processo, a organização possuirá uma área de arquitetura de OT atuante, capaz de orquestrar as demais áreas operacionais de maneira eficiente e alinhada com os objetivos estratégicos da empresa. Além disso, a empresa poderá contar com profissionais fornecidos pela EximiaCo em regime de assessoria, caso não disponha de todos os profissionais necessários.

A entrega final será marcada por uma cerimônia de encerramento, onde os resultados serão apresentados e a continuidade operacional será transferida para a empresa, com suporte contínuo disponível conforme necessário.

Gostaria de mais informações?

Se você tem interesse neste assunto ou gostaria de mais informações sobre como a EximiaCo pode ajudar a sua empresa a utilizar a tecnologia para gerar mais resultados, entre em contato conosco.

0
Gostaríamos de ouvir sua opinião!x

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar mais resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Área de colaboradores

Esse ambiente é de acesso restrito à equipe de colaboradores da EximiaCo.

Trabalha na EximiaCo? Então conecte-se com sua conta: